Voluntário

O que é ser voluntário?

Voluntário é quem, movido por valores de solidariedade e responsabilidade, doa seu tempo, trabalho e talento para ações que beneficiam outras pessoas e melhoram a vida de todos.

 

O que é preciso para se tornar um voluntário?

  • Ter mais de 15 anos;
  • Sentir-se comprometido com a nossa causa – dar apoio e acolhimento às crianças com câncer e doenças hematológicas;
  • Ter disponibilidade de no máximo quatro horas semanais;
  • Participar da capacitação para novos voluntários.

 

Benefícios do trabalho voluntário:

  • Possibilidade de fazer o que gosta;
  • Desenvolve suas habilidades;
  • Adquire novas experiências;
  • Fortalece o espírito em equipe, o senso de solidariedade e a motivação;
  • Aumenta o círculo de amizades;
  • Melhora a saúde mental e física.

 

DEPOIMENTOS

Ser voluntário é muito mais que oferecer uma parte de seu tempo, é muito mais que olhar para a necessidade do outro, muito mais que colocar o seu entendimento e experiência em benefício do próximo, vai além das expectativas do ser humano e o coloca em destaque, tanto para quem doa, tanto para quem recebe.

Atuo nessa atividade do amor há 17 anos. E em geral, o que mais ouço é: " Se eu tivesse tempo, também seria”.

Acredito que levar soluções e amenizar a dor e o sofrimento de muitas pessoas, proporcionar condições para que a vida de todos os envolvidos melhore consideravelmente. Isso é MISSÃO. Aquela que desde pequeno tentei saber o que era: levei comida e roupas escondido dos meus pais para moradores de rua e desde então passei por outras instituições. Hoje eu descobri qual era minha MISSÃO.

Edilson Honório (Voluntário do GACC/SE há 4 anos)

 

Ser voluntária é amar e cuidar do próximo, é doar horas de solidariedade e receber horas de amor, é se dedicar as lindas crianças e fazer a diferença na vida delas. Somos tão pequenos, mas temos um coração enorme, com esse coração transformamos tristeza em alegria. Ser voluntário é tão gratificante, que começamos a valorizar o pouco que temos, e sabemos diferenciar o quanto aquele pouco é o que faz a diferença. Agradeço ao GACC/SE pela oportunidade e realização de um sonho, hoje sou voluntária e pretendo ser até o último dia que Deus permitir. AMOR é o segredo para ser voluntário e é o que encontramos aqui! Gratidão FAMÍLIA GACC-SE.

Nadne Lays (Voluntária do GACC/SE há 2 anos)

 

Lei do Voluntariado – Lei nº 9.608, de 18 de fevereiro de 1998

Dispõe sobre o serviço voluntário e dá outras providências

Art. 1° – Considera-se serviço voluntário, para fins desta Lei, a atividade não remunerada, prestada por pessoa física a entidade pública de qualquer natureza, ou a Instituição privada de fins não lucrativos, que tenha objetivos cívicos, culturais, educacionais, científicos, recreativos ou de assistência social, inclusive mutualidade.

Parágrafo único. O serviço voluntário não gera vínculo empregatício, nem obrigação de natureza trabalhista, previdenciária ou afim.

Art. 2° – O serviço voluntário será exercido mediante a celebração de Termo de Adesão entre a entidade, pública ou privada, e o prestador do serviço voluntário, dele devendo constar o objeto e as condições de seu exercício.

Art. 3° – O prestador de serviço voluntário poderá ser ressarcido pelas despesas que comprovadamente realizar no desempenho das atividades voluntárias.

Parágrafo único. As despesas a serem ressarcidas deverão estar expressamente autorizadas pela entidade a que for prestado o serviço voluntário.

Art. 4° – Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 5° – Revogam-se as disposições em contrário.

 

Fernando Henrique Cardoso

Brasília, 18 de fevereiro de 1998; 177º da Independência e 110º da República.

Alteração – Lei nº 13.297, de 16 de junho de 2016

O Ato em referência altera o artigo 1º da Lei 9.608, de 18/02/98, para incluir a assistência à pessoa como objetivo de atividade não remunerada reconhecida como serviço voluntário.

Art. 1º O caput do art. 1º da Lei nº 9.608, de 18 de fevereiro de 1998, passa a vigorar com a seguinte redação:

“Art. 1º Considera-se serviço voluntário, para os fins desta Lei, a atividade não remunerada prestada por pessoa física a entidade pública de qualquer natureza ou a instituição privada de fins não lucrativos que tenha objetivos cívicos, culturais, educacionais, científicos, recreativos ou de assistência à pessoa.”

Art. 2º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

 

Michel Temer

Alexandre de Moraes

Ronaldo Nogueira de Oliveira

Brasília, 16 de junho de 2016.

Fonte: Site CVSP

 

 

 

 

 

 

facebook